Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de maio de 2024 Rio do Sul
  • WhatsApp Image 2024-05-07 at 08.18.56

Suspeito é preso em operação de combate a crimes financeiros em Rio do Sul


Por Cristiane Faustino Publicado 04/04/2024 às 09h52 Atualizado 11/04/2024 às 08h10
Suspeito é preso em operação de combate a crimes financeiros em Rio do Sul
Foto: PF/SC

Nesta quinta-feira, 04, a Polícia Federal deflagrou a Operação “Second Place” visando desmantelar crimes financeiros em várias partes do Brasil. A ação resultou em cinco prisões preventivas e sete mandados de busca e apreensão sendo cumpridos em Rio do Sul (SC), Itapetininga (SP), Campinas (SP), Cabo de Santo Agostinho (PE), Paulista (PE) e Belmonte (BA). A Polícia Federal também solicitou o bloqueio de bens de nove pessoas e seis empresas. Em Rio do Sul, foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão.

A investigação iniciou com a Operação Technikós, iniciada em 27 de setembro de 2022. Segundo as apurações, a associação criminosa envolvida inclui um mexicano, residente no Brasil, que se autoproclamava representante de uma marca de carros italianos. Além de comercializar produtos da marca, ele também estava envolvido no lançamento de uma criptomoeda ligada à mesma empresa e associou-se a criminosos em outros estados, participando de esquemas de pirâmide financeira e movimentações de capital sem autorização do Banco Central do Brasil ou da Comissão de Valores Mobiliários.

O suspeito já possui uma condenação nos Estados Unidos, datada de 16 de junho de 2020, por falsificação de contrato e assinatura. Ele recebeu uma condenação que o obriga a pagar uma multa de seis milhões de dólares.

Os crimes investigados incluem associação criminosa, crimes contra o sistema financeiro nacional, estelionato, fraude com ativos virtuais, valores mobiliários ou ativos financeiros, e evasão de divisas. Se condenado, as penas somadas podem chegar a 21 anos de prisão.

Mandados emitidos:

Rio do Sul (SC): 01 mandado de prisão preventiva e 01 mandado de busca e apreensão;

Campinas (SP): 01 mandado de busca e apreensão;

Itapetininga (SP): 01 mandado de prisão preventiva e 01 mandado de busca e apreensão;

Cabo de Santo Agostinho (PE): 01 mandado de prisão preventiva e 01 mandado de busca e apreensão;

Paulista (PE): 01 mandado de busca e apreensão;

Belmonte (BA): 01 mandado de prisão preventiva e 02 mandados de busca e apreensão.

  • WhatsApp Image 2024-05-10 at 17.11.16 (1)

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store