Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de junho de 2024 Rio do Sul
  • ref_B_Unimed AV_Campanha_Laboratório_ETAPA_01_BANNER-GCD_970x250px

Sábado,18, foi o dia mais chuvoso de Rio do Sul em oito anos

A precipitação alcançou 152,2 milímetros, superando o recorde anterior de 99,8 milímetros registrado em 4 de maio de 2022


Por Tatiane Silva Publicado 19/05/2024 às 08h25 Atualizado 20/05/2024 às 15h30
Rua João Marchi, Santa Rita, Rio do Sul
Sábado,18, foi o dia mais chuvoso de Rio do Sul em oito anos. Foto: Eduarda de Abreu/PMRS.

Desde julho de 2016, quando o sensor para medição do nível do rio, precipitação e outros dados relevantes para a Defesa Civil municipal começou a operar, Rio do Sul não enfrentava um dia tão chuvoso como neste sábado (18). A precipitação alcançou 152,2 milímetros, superando o recorde anterior de 99,8 milímetros registrado em 4 de maio de 2022.

O volume de chuva foi significativamente maior do que o previsto, que oscilava entre 80 e 120 milímetros entre sexta-feira, 17, e sábado, 18. Sendo assim, o total acumulado nos dois dias chegou a 167 milímetros.

📲 Receba no WhatsApp notícias da região do Alto Vale

Grande parte do Alto Vale registrou um alto volume de chuva. Especialmente as cidades localizadas na bacia do rio Itajaí-Açu, principalmente aquelas que não contam com a contenção das barragens. Como resultado, o nível do rio subiu quase cinco metros e meio em apenas 24 horas, levando a uma nova enchente na cidade.

Registros de precipitação anteriores a 2016 não podem ser verificados com precisão devido à eventual imprecisão, uma vez que eram feitos com pluviômetros instalados em locais diferentes dos atuais, como na ponte Dom Tito Buss, entre os bairros Jardim América e Canta Galo.

Desde às 22h de sábado, 18, a cota de inundação é de 9,5 metros e a cota de atenção está em 10,5 metros.

Abrigos

Há seis abrigos na cidade: Salão da igreja da comunidade Nossa Senhora do Rosário, no Taboão, salão da igreja da comunidade São Sebastião, no Bela Aliança, salão da comunidade evangélica Luterana, no bairro Bela Aliança, sociedade Atiradores, no bairro Bela Aliança, sede do Lions Clube, no bairro Progresso e salão da comunidade São José Operário, no bairro Laranjeiras. Existem 201 pessoas nos abrigos, 50 famílias e cerca de 1.000 pessoas ficaram desalojadas em Rio do Sul.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store