Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de junho de 2024 Rio do Sul
  • ref_B_Unimed AV_Campanha_Laboratório_ETAPA_01_BANNER-GCD_970x250px

Rondas da PM em abrigos e áreas alagadas seguem tranquilas em Rio do Sul


Por Cristiane Faustino Publicado 08/10/2023 às 09h32
Rondas da PM em abrigos e áreas alagadas seguem tranquilas em Rio do Sul
Foto: 13º Batalhão de Polícia Militar de Rio do Sul

As rondas e fiscalizações nos abrigos e em áreas alagadas de Rio do Sul seguem em monitoramento pela Polícia Militar de Rio do Sul. Apesar da cota de atenção ser ampliada para 14 metros, a madrugada deste domingo, 08, foi tranquila na cidade, em relação aos chamados da população.

O tenente do 13º Batalhão, Guilherme Hoffmann, reforça que o policiamento com as viaturas, helicóptero e cavalaria continua para a prevenção dos moradores. “O terceiro batalhão está empenhado, também temos o apoio do Águia 4. Ele faz o sobrevoo para fazer esse acompanhamento, visualização de áreas alagadas. Tendo necessidade de apoio ao arcanjo do governo, vai fazer resgate, vai auxiliar na parte de ajuda humanitária. No mesmo ponto também nós temos a Cavalaria, que também tem o seu emprego técnico realizado”, conta.

De acordo com o tenente os policias estão dando total apoio a outros órgãos. “Temos policiais que estão trabalhando 24 horas direto. O batalhão está dando apoio para a Polícia Científica, Polícia Civil e Polícia Militar Ambiental. A gente tem que tentar fazer toda essa logística para que esses demais órgãos consigam ter esse nosso apoio, mas que a gente consiga também apoiar o nosso policial. Tudo que tiver alcance da Polícia Militar, para que seja mantida a ordem nesse momento, com certeza vai ser feito. Estamos buscando fazer a melhor ação para garantir a parte de segurança pública, diante de um desastre natural que está acontecendo”, enfatiza.

O momento é de atenção

Ele ressalta ainda que é importante ficar atentos nesse momento e respeitar as orientações dos órgãos oficiais. “É o momento de se auxiliar, então a gente já percebe nas redes de vizinhos pessoas postando informações, às vezes de auxílio, inclusive de doações, solicitação de orientações de passagem, pessoa que ainda estava precisando fazer alguma retirada de bem. As pessoas que estão em cotas de enchente é importante que saiam e retirem seus bens. Além disso, quem não é atingido pelas cotas, que não precisar sair e dentro das possibilidades, permaneçam em casa.”, ressalta.

O número 190 é a principal maneira de entrar em contato com a Polícia Militar.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store