Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de maio de 2024 Rio do Sul
  • WhatsApp Image 2024-05-07 at 08.18.56

Moradores devem investir em reservatórios de água nos imóveis 

Os reservatórios irão ajudar quando ocorrer desabastecimentos pontuais no município


Por GCD Publicado 11/04/2024 às 16h02
Moradores devem investir em reservatórios de água nos imóveis
Foto: Prefeitura de Uberlândia

Moradores de Rio do Sul enfrentam alguns problemas com o abastecimento de água. O superintendente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), André Zaguini comenta que a falta de água pode ser contínua ou em alguns locais pontuais e que a Casan teve no mês de março problemas com o sistema de captação de água. “Tivemos esse desabastecimento em função do alto consumo da época de verão, mas principalmente, porque tivemos um problema na captação de água. Existe uma tomada de água no rio que capta essa água bruta e entupiu o crivo, que é uma peneira para separar pedaços de madeira, galho e plástico. Enfim, foi uma dificuldade para fazer essa manutenção, foi necessário, chamar o Corpo Bombeiro para que nos auxiliasse por causa da correnteza do rio. Era uma situação perigosa para fazer a limpeza. Isso afetou a produção, principalmente, no horário de demanda de consumo”, explica.  

Além do problema da captação de água que afetou todo o sistema integrado de abastecimento de Rio do Sul, ocorre no município desabastecimentos pontuais, devido a manutenções de rede e melhorias operacionais. Zaguini destaca a importância de ter nas residências um reservatório para este tipo de situação. “A gente fecha a rede às 8 horas para fazer a manutenção, os usuários ligam às 8h30 ligam com a falta d’agua. Provavelmente, aquele imóvel  não tem uma caixa d’água suficiente que garanta o abastecimento daquele imóvel durante o dia ou pelo menos 6 horas. Ou até ele pode ter a caixa, mas os equipamentos hidráulicos dele estão ligados direto na rede”, relata.

Complexidade do sistema de abastecimento

O superintendente destaca a complexidade do sistema de abastecimento e pede para a população revisar a instalação hidráulica e o reservatório do imóvel. “Foi implantado o sistema de rede nos anos 70, em uma época que não se pensava nem em enchente. Após 83 a cidade mudou, começou a crescer no morro e o sistema de água ficou praticamente todo implantado na parte baixa. Então, hoje nós temos nesse sistema integrado em torno de 70 bombas. A vulnerabilidade é muito grande, qualquer falha, vai afetar o abastecimento desses imóveis que estão em cota de abastecimento mais alta. Então, o que a gente pede é que as pessoas revisem a sua instalação hidráulica, revejam a reserva do imóvel. A Casan está trabalhando para diminuir que isso ocorra, agora, eliminar os problemas abastecimento pontuais, isso é praticamente impossível”, finaliza.

Receba as notícias em primeira mão. Entre em nossa comunidade do WhatsApp.

  • WhatsApp Image 2024-05-10 at 17.11.16 (1)

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store