Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

19 de maio de 2024 Rio do Sul
  • WhatsApp Image 2024-05-07 at 08.18.56

Hospital Regional não registra ocupação na UTI em meio a casos de dengue


Por GCD Publicado 11/04/2024 às 09h25
Hospital Regional não registra ocupação na UTI em meio a casos de dengue
Foto: Hospital Regional Alto Vale

A rede pública de saúde de Santa Catarina enfrenta um problema de lotação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), devido aos casos de dengue e doenças respiratórias. E mesmo diante deste cenário, o Hospital Regional Alto Vale não registra ocupação causada por dengue na UTI.

Segundo o diretor técnico Marcelo Gambetta, apesar dos números de casos na região, nenhum foi registrado como grave. “O número de casos de dengue na região é um número significativo. Felizmente, na área hospitalar isso não tem nos sobrecarregado. A maior parte dos casos na região são casos leves e que não precisam de internação, e de casos graves precisando de internação de UTI não tivemos”, conta.

Com 30 leitos de UTI, o Hospital Regional Alto Vale fechou o primeiro trimestre do ano com uma ocupação considerada normal. A média ficou em 72% na UTI Neo e 79% na Pediátrica. Já na UTI Geral ficou em 98% e a Cardíaca em 97%. Além disso, foram notificados 92 casos suspeitos de dengue, destes, 14 foram internados.  De acordo com Gambetta, historicamente Rio do Sul nunca foi uma região endêmica, mas nada impede que nos próximos dias os casos venham a aumentar. “Rio do Sul, nunca foi uma região endêmica e os casos graves de dengue geralmente ocorrem em uma segunda infecção, esse pode ser um dos motivos pelo qual a gente não tem tido casos graves. Então, a dengue hemorrágica que é a forma mais grave, ela sempre ocorrem em uma segunda ou terceira ou quarta infecção. Portanto, isso acaba sendo um mecanismo de proteção pra gente”, ressalta.

População deve estar atenta aos sinais de dengue

Mesmo que o Alto Vale tenha um certo controle em relação à dengue, a população deve estar atenta aos sinais e procurar atendimento, como explica Gambetta. “Basicamente a dengue começa como um quadro viral inespecífico parece uma gripe, mal-estar, prostração, o que a gente tem percebido nos nossos pacientes é bastante dor muscular, um quadro febril associado. Além disso, um sintoma que sempre chama atenção é dor atrás do olho, pode ser um sintoma bem característico da dengue. A preocupação maior é quando esse paciente fica com pressão baixa, o aparecimento de manchas pelo corpo ou focos de sangramento. Isso é um sinal de alerta”, finaliza.

Receba as notícias em primeira mão. Entre em nossa comunidade do WhatsApp.

  • WhatsApp Image 2024-05-10 at 17.11.16 (1)

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store