Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

26 de fevereiro de 2024 Rio do Sul
  • REF1_Unimed AV_Banner_Portal_GCD_BannerDesk (1)

Finalizado cadastro para saque do FGTS e formulário de prejuízos de comerciantes


Por GCD Publicado 01/11/2023 às 18h15
Finalizado cadastro para saque do FGTS e formulário de prejuízos de comerciantes
Foto: Alto Vale Digital Mídia

Moradores e empresas de Rio do Sul tiveram até o dia 31 de outubro para preencher o cadastro do saque do FGTS e o formulário para levantamento de dados sobre os prejuízos causados pela enchente.

4.689 moradores do município preencheram o cadastro para o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Cada cidadão poderá sacar R$ 6.220,00. Os dados serão agora analisados juntamente com a Defesa Civil e posteriormente encaminhados à Caixa Econômica Federal, que deve validar as informações em até 15 dias.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo José Fiamoncini, acredita que até a segunda quinzena do mês de novembro o saque estará disponível.  “Fizemos o levantamento de informações de pessoas físicas e jurídicas, para que a gente pudesse paralelamente estar trabalhando de uma forma bem ordenada e conseguir essa liberação. Além disso, acreditamos que esse é um valor bem expressivo, e consequentemente vai aquecer a economia nos meses de novembro e dezembro. Por fim, esse dinheiro vai ser muito bem-vindo.

Comerciantes responderam formulário

Os comerciantes também puderam responder a um formulário para levantar dados sobre os prejuízos causados pela enchente. Foram 944 empresas cadastradas, que representa 7% do total de CNPJs positivos em Rio do Sul. A estimativa de perda de faturamento é de cerca de R$ 85 milhões. Os dados estão sendo analisados e nos próximos dias serão encaminhados para bancos, cooperativas, buscando alternativas para a retomada da economia local. Além disso, 1.133 de residências contabilizaram danos. Somadas, as perdas estão estimadas em R$ 104.308.254,78.

De acordo com o secretário, desde o ano passado é realizado o Programa Juro Zero. “A gente implementou através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico o Juro Zero para o MEI até R$ 5 mil, MEI mais um colaborador R$ 7.500 e acima do MEI até R$ 10 mil. Esse, sim, é o Juro Zero, que é um plano do governo, que a gente consegue emprestar para os MEIs com o Juro Zero. Sabemos que teve uma perca bastante expressiva. E nos comprometemos com a classe produtiva, entidades e sindicatos. Vamos trabalhar com os bancos e cooperativas para que possamos ter linhas de crédito diferenciadas”, finaliza.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90 (1)

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store