Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

26 de fevereiro de 2024 Rio do Sul
  • REF1_Unimed AV_Banner_Portal_GCD_BannerDesk (1)

Rio do Sul, Aurora, Rio do Oeste, Laurentino e Presidente Getúlio decretam situação de emergência


Por GCD Publicado 06/10/2023 às 12h04
Laurentino, Presidente Getúlio, Aurora e Rio do Sul decretam situação de emergência
Foto: Redação GCD

Rio do Sul, Aurora, Rio do Oeste, Laurentino e Presidente Getúlio decretam situação de emergência. Até o momento, 67 municípios catarinenses registraram ocorrências em virtude das condições meteorológicas desta semana. Na manhã desta sexta-feira, 06, 21 cidades já tinham decretado situação de emergência por causa das chuvas intensas, deslizamentos e inundações.

Além dos danos materiais, a região registra uma morte, em Rio do Oeste. Na quarta-feira, 04, por volta das 17h20, um homem veio a óbito após cair em arrozeiras. Ele andava de bicicleta quando sofreu uma queda na área alagada.

O Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) opera no Código Laranja, referente ao nível 2, em atendimento às ocorrências relacionadas às condições meteorológicas. Além disso, são realizadas reuniões com todas as estruturas do Governo, para deliberação de demandas e prioridades de cada instituição para o andamento da operação. Em condições agravadas as operações então passam para o Código Vermelho, em nível 3.

Decreto de situação de emergência

O decreto de situação de emergência pode ser adotado por autoridades públicas para enfrentar situações de crise, como desastres naturais e epidemias. Além disso, a emissão é baseada em critérios específicos que incluem a intensidade do desastre, o número de pessoas afetadas, a capacidade de resposta do município ou estado e a necessidade de assistência material e financeira por parte do governo federal.

Por fim, uma vez emitido o decreto, o governo pode mobilizar recursos e adotar medidas para atender às necessidades emergenciais da população afetada, como a distribuição de alimentos, água e medicamentos, a evacuação de áreas de risco e a reconstrução de infraestruturas danificadas.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90 (1)

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store