Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024 Rio do Sul
  • ref_B_Unimed AV_Campanha_Laboratório_ETAPA_03_BANNER-GCD_970x250px

Rio do Oeste é o próximo município a ser contemplado com desassoreamento e dragagem do rio

O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Proteção e Defesa civil, Fabiano de Souza, em agenda na capital do Alto Vale


Por GCD Publicado 05/07/2024 às 10h22
Rio do Oeste é o próximo município a ser contemplado com desassoreamento e dragagem do rio
Rio do Oeste é o próximo município a ser contemplado com desassoreamento e dragagem do rio – Foto: Redação GCD

As obras de dragagem do Rio Itajaí-Açu e seus afluentes foram vistoriadas pelo governador Jorginho Mello na tarde desta quinta-feira, 04, na capital do Alto Vale.

📲 Receba no WhatsApp notícias da região do Alto Vale

A obra emergencial está prevista para ser finalizada em novembro, porém se não for concluída será aberto um outro processo licitatório. 

“Então, agora foi feito com a dispensa do licenciamento. Se não concluírem, sem dúvida nenhuma, vamos colocar a finalização desse trecho quando tivermos a licença ambiental. E aí, sim, um processo licitatório comum para que execute e finaliza o serviço”, finaliza.

LEIA TAMBÉM

Pagam pela obra conforme a quantidade de sedimento retirado do leito do rio seco, incluindo as árvores retiradas das margens. Colocarão os materiais em dois locais cedidos pela prefeitura.

“São dois pontos cedidos pela prefeitura, onde o material daqui é deslocado, e lá é feita a medição pra pagamento. As medições devem começar nessa e na próxima semana. Vamos fazer o pagamento parcial, vai medir o tempo todo e pagando a empresa, para que ela tenha gás e fôlego para ficar trabalhando o tempo inteiro”, explica.

Desassoreamento do rio Itajaí-Açu

Assinaram o contrato para o desassoreamento do rio Itajaí-Açu e seus afluentes no dia 11 de maio, mas iniciaram as obras cerca de 30 dias depois, em 10 de junho. O projeto do governo do estado compreende a limpeza de um trecho de 8,2 km na área urbana de Rio do Sul e custará cerca de R$16 milhões. 

“O limite é de R$ 16 milhões, mas, pode ser que, se não tiver o volume até aquele ponto, seja um pouco menor. A nossa expectativa é que tenha muito mais material, não só aqui, mas, em todo o trecho do Alto Vale“, revela.

Dragagem em Rio do Oeste

Após a limpeza em Rio do Sul, os trabalhos devem ser direcionados para a cidade de Rio do Oeste, que recentemente decretou situação de emergência.

“Então, a gente vai aproveitar essa decretação para acelerar o trabalho naquele trecho. Mas, a gente vai tentar, a todo momento, ter essa lógica de trabalho em direção a montante atacando todos os trechos e também de alguns afluentes”, comenta.

Por fim, a iniciativa faz parte do Programa Proteção Levada a Sério, executado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Proteção e Defesa Civil. O objetivo é prevenir enchentes e melhorar a segurança das comunidades ribeirinhas.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store