Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de junho de 2024 Rio do Sul
  • ref_B_Unimed AV_Campanha_Laboratório_ETAPA_01_BANNER-GCD_970x250px

Professora que passou por capacitação salva vida do filho após engasgamento em Dona Emma

Conhecimento adquirido em capacitação pela Lei Lucas foi fundamental, diz a mãe


Por GCD Publicado 10/06/2024 às 14h24
Professora que passou por capacitação salva vida do filho após engasgamento em Dona Emma
Professora que passou por capacitação salva vida do filho após engasgamento em Dona Emma – Foto Arquivo Pessoal

A professora Solene Nitz Villwock, que trabalha no CEI Elza Rizzieri em Dona Emma, passou por uma situação delicada na madrugada de sábado, 8. O marido de Solene chegou do trabalho e foi alimentar o filho de 19 dias com mamadeira.

📲 Receba no WhatsApp notícias da região do Alto Vale

Ao final da alimentação, o bebê começou a tossir e parou de respirar, ficando com a boca e o rosto arroxeados. Neste momento, o marido de Solene ficou nervoso e sem saber o que fazer. Foi então que Solene pegou o filho e iniciou os procedimentos aprendidos na capacitação da Lei Lucas.

Manobras de tapotagem

Solene explica que começou a realizar as manobras de tapotagem, aplicando cinco golpes intercostais seguidos de cinco manobras de reanimação, repetindo assim, o processo até que o bebê voltou a respirar e a cor da pele retornou ao normal.

“Foram minutos de angústia, mas mantive a calma e fiz os procedimentos ensinados na capacitação pelos bombeiros voluntários até ele voltar a respirar. Aqui onde moramos, não há sinal de celular e não conseguimos ligar para os bombeiros no momento. Depois, pegamos o carro e fomos então, até a base dos Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio, onde fomos muito bem atendidos”, destacou.

WhatsApp-Image-2024-06-10-at-13.48.43-2
Após o ocorrido bebê foi levado ao Hospital Maria Auxiliadora para atendimento médico – Foto: Arquivo Pessoal

LEIA TAMBÉM

Na corporação, os socorristas avaliaram o bebê e o conduziram ao Hospital Maria Auxiliadora para atendimento médico. “Primeiramente, quero agradecer aos Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio pelo curso no início do ano em Dona Emma. Assim, se não tivéssemos feito esse curso, não saberíamos como agir. Meu esposo ficou muito desesperado e não sabia o que fazer”, frisou a professora Solene.

Capacitação

Solene também agradeceu à Secretaria de Educação do município por proporcionar a capacitação. “Quero agradecer muito à secretaria de educação de Dona Emma por proporcionar essa capacitação que salvou meu filho. Antes desse curso, eu não sabia o que fazer nessas situações. Então, pensamos que nunca vamos precisar, e agora vemos a importância de ter essa capacitação. Assim, com o conhecimento que adquiri, salvei a vida do meu filho”, finalizou Solene.

Por fim, a capacitação da Lei Lucas em Dona Emma é uma parceria entre a administração municipal e os Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio. Este ano, mais de 40 profissionais da rede municipal de ensino participaram do treinamento realizado no dia 09 de fevereiro.

Sobre a Lei Lucas

A Lei Lucas (Lei Federal 13.722/18) obriga escolas públicas, privadas e, além disso, espaços de recreação infantil a se prepararem para atendimentos de primeiros socorros. Por fim, a lei foi nomeada em homenagem ao menino Lucas Begalli, que morreu durante um passeio escolar após se engasgar e não receber atendimento adequado.

  • AmandaFM_PrimeiroLugar_BANNER_728x90

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixar o App na Google Play Baixar o App na App Store