Santa Catarina inicia vacinação de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos com a Coronavac

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina divulgou neste sábado que mais uma vacina contra a Covid-19 está disponível para as crianças e adolescentes. A partir da deliberação N° 005/CIB/2022, da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), assinada no fim de semana todos os municípios estão autorizados a iniciar a imunização do público de 6 a 17 anos, que não sejam imunossuprimidos, com a vacina Coronavac, com as doses que estiverem disponíveis em sua rede de frio.
A deliberação foi assinada pelo secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro e pelo presidente do Cosems, Daisson Trevisol. A autorização segue as recomendações definidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que indicou a utilização apenas para as crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos de idade, que não sejam imunossuprimidos. Para as crianças e adolescentes de 6 a 17 anos que sejam imunossuprimidas, além das crianças de 5 anos de idade, a vacina indicada segue sendo a Pfizer.
A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC) emitiu Nota Técnica neste sábado, 22, autorizando o início da vacinação. Na última sexta, 21, o Ministério da Saúde (MS) incluiu o imunizante para aplicação em crianças e adolescentes na Campanha de Vacinação contra a Covid-19.
A vacina autorizada para uso nesta faixa etária é a mesma dos adultos com 18 ou mais. O intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose também permanece o mesmo, de 28 dias. A aprovação da ampliação de uso do imunizante foi concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no dia 20 de janeiro, depois da análise de estudos clínicos, dados de eficácia, segurança e imunogenicidade, além de estudos de efetividade que comprovaram os benefícios e a segurança da utilização da vacina na população pediátrica.
Segundo levantamento feito pela DIVE/SC, os municípios catarinenses possuem um total de 130 mil doses disponíveis nas centrais municipais de rede de frio, todas dentro do prazo de validade e prontas para serem utilizadas. O Estado possui pouco mais de 5.000 doses que poderão ser encaminhadas para os municípios que tiverem baixos estoques de Coronavac. Sendo assim, o uso deste imunizante em crianças e adolescentes poderá ser iniciado por aqueles municípios que têm doses extras armazenadas, desde que não prejudique a aplicação da segunda dose nos adultos que está em andamento.

 

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.