Ministério da Saúde suspende vacinação em adolescentes sem comorbidades

Foto: REUTERS/Dado Ruvic.

O ministro Marcelo Queiroga disse nesta quinta-feira (16) que a decisão de restringir a vacinação dos adolescentes apenas aos grupos prioritários tem relação com a falta de evidências científicas consolidadas sobre o benefício da imunização para este grupo. Segundo Queiroga, 1,5 mil adolescentes apresentaram eventos adversos, o que representa 0.042% do total. A maioria, 93%, ocorreu no público que tomou vacinas sem autorização para uso em adolescentes. Em SC quase 800 doses das vacinas que não são indicadas para este público foram aplicadas.

Nesta quarta-feira (15), o Ministério da Saúde publicou uma nota informativa para avisar que tirou os adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades da lista de vacinação.

Agora, a vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos nesta faixa etária:
– adolescentes com deficiência permanente,
– adolescentes com comorbidades,
– e adolescentes que estejam privados de liberdade.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.