Thomé é condenado criminalmente em processo do Caixa 2

Imagem: web.

Com 31 páginas, foi publicada a sentença da denúncia criminal protocolada pelo Ministério Público Eleitoral, a partir dos desdobramentos do processo que investiga a prática de caixa 2 pelo atual prefeito de Rio do Sul José Thomé, durante a prestação de contas da campanha eleitoral de 2016.

O juiz Fernando Busarello julgou parcialmente procedente a acusação do MP, absolvendo Thomé da prática de associação criminosa, mas condenando o atual chefe do Executivo por declaração falsa na prestação de contas da campanha. O prefeito informou, através da assessoria de imprensa, que vai recorrer da decisão. O Ministério Público Eleitoral também deve questionar a exclusão das evidências que apontaram para a formação de associação criminosa.

A condenação, prevista pelo artigo 350 do Código Eleitoral, prevê reclusão de dois anos e pagamento de multa de 10 salários mínimos vigentes ao tempo do fato. Da decisão, ainda cabe recurso e, por este motivo, o prefeito não está sujeito a perda do mandato, já que, para isto, o processo precisa ter transitado em julgado.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.