Com morte de macaco por febre amarela, vigilância epidemiológica de Braço do Trombudo orienta que moradores sejam imunizados

Enquanto em 2019, a Supervisão Regional de saúde de Rio do Sul registrou a morte de 19 macacos, no ano passado, este número saltou para 104 . Na região, uma das cidades com mais casos identificados é Braço do Trombudo. A enfermeira da vigilância epidemiológica do município, Marcia Vermoehlen Felipe, reforça a importância da população ser imunizada com a febre amarela.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.