Amandio Júnior, um dos alvos da PF nesta manhã, teria negociado compra irregular de respiradores

Imagem: web.

O empresário rio-sulense Amandio João da Silva Júnior é um dos envolvidos da operação da Polícia Federal, deflagrada nesta manhã após autorização do STJ. Ele, que é ex-secretário da Casa Civil, o governador Carlos Moisés e Sandro Yuri Pinheiro, ex-assessor especial da mesma pasta, são investigados por suposta ligação com os empresários responsáveis pela venda dos 200 respiradores de UTI, comprados por R$ 33 milhões.

A defesa do ex-secretário Amandio João da Silva Junior disse que ainda não teve acesso ao processo judicial. Nesta manhã, a Polícia Federal levou o notebook e algumas anotações pessoais dele. O advogado, Marcos Sávio Zanella detalha que não havia nenhum procedimento judicial instaurado contra o cliente. Zanella reafirma que o nome foi utilizado de forma indevida por empresários.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.