CPI dos Respiradores encerra com pedido de impeachment do governador Carlos Moisés

A CPI dos respiradores apresentou, no final da tarde desta terça-feira, o relatório final com as conclusões dos deputados integrantes. Para eles, há existência de inúmeras irregularidades, negligências e fraudes encontrados do início ao fim do processo de compra por parte do governo do estado de 200 respiradores por R$ 33 milhões com dispensa de licitação. O documento ainda precisa ser votado.

O relatório apontou para a responsabilização de 13 pessoas, entre gestores públicos, servidores e empresários. Um grupo de nove foi responsabilizado na esfera criminal e outras quatro pessoas, na esfera administrativa. Sobre o governador Carlos Moisés, segundo os deputados houve omissão e ineficiência por parte dele em relação à compra dos respiradores.

Por isso, neste relatório final há um pedido para que a Procuradoria da Alesc análise a abertura de um novo processo de impeachment contra o governador do estado. Após término da leitura do relatório, ontem, o deputado riosulense Milton Hobus, falou sobre os desdobramentos.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.