Novo decreto estadual volta a proibir circulação de ônibus no Alto Vale

Além das medidas restritivas anunciadas pela Comissão Intergestores Regionais de Saúde do Alto Vale do Itajaí (CIR), um novo decreto publicado no Diário Oficial do Estado suspende o transporte coletivo urbano municipal e intermunicipal de passageiros por sete dias, contados a partir de segunda-feira, dia 3 de agosto, nos municípios do Alto Vale do Itajaí.

As medidas restritivas são as mesmas impostas há duas semanas em outras regiões enquadradas em nível gravíssimo na matriz de risco regional. Porém, com ampliação de abrangência: passa a valer para as 12 regiões em risco gravíssimo da doença. A determinação tem validade de sete dias.

A concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, praças e praias, também fica suspensa a partir de hoje, por sete dias.

O Estado tem 12 regiões classificadas em nível gravíssimo e três em situação grave: Laguna, Serra e Alto Vale do Rio do Peixe. Já o Extremo Oeste está em situação de alto risco potencial. Nesta semana o Governo do Estado terá conversas com o setor produtivo, indústria e comércio, e criará um novo regramento para garantir a testagem e afastamento dos colaboradores positivados. O grupo gestor do Governo realiza reuniões semanais às sextas-feiras para avaliar ações de enfrentamento à pandemia. Assim que são definidas as medidas, elas são divulgadas à população. Com isso, há tempo para que empresas e comunidade em geral se organizem no fim de semana para se adaptar às eventuais mudanças.

No Alto Vale de acordo com o levantamento colaborativo da Amavi, os municípios somam 1.991 pessoas infectadas por coronavírus. No momento, 23 pessoas estão internadas por complicações do vírus. A região teve 21 mortes pela doença durante todo o período de pandemia.

A Comissão Intergestores Regionais de Saúde do Alto Vale do Itajaí (CIR) definiu, nesta sexta-feira, dia 31, medidas mais restritivas que serão válidas entre os dias 03 e 09 de agosto. A resolução prevê, entre outras medidas, o fechamento de bares e restaurantes no período noturno e aos fins de semana. Esses estabelecimentos poderão funcionar até as 18 horas, em dias úteis.

 

O decreto estadual que proíbe a circulação de ônibus é de aplicação automática e deve ser ratificado pelos municípios.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.