Após decisão de Habeas Corpus processo criminal contra o prefeito José Thomé continua na Justiça Eleitoral

A Justiça Eleitoral prossegue com o processo criminal contra do prefeito de Rio do Sul. A continuidade da ação acontece após a decisão que considerou as provas do processo válida, em uma outra discussão judicial. A penalidade na discussão do crime, envolve multa e reclusão de um a três anos.

O promotor eleitoral da 26ª Zona Eleitoral, Adalberto Extenkotter explica que a decisão sobre o Habeas Corpus era baseada nas provas que estavam no processo que foi enviado para Brasília. A ação busca o dano eleitoral com o possível Caixa Dois durante as eleições de 2016. Ele explica a motivação para continuar o processo, em Rio do Sul.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.