Advogado do hospital Regional fala sobre ação do GAECO na unidade

O advogado do hospital Regional, Marcos Zanella, explica que a unidade obedeceu às determinações. Foram apreendidos mais de 20 prontuários médicos. Os documentos indicam como foram os atendimentos destes pacientes e os serviços médicos realizados.

A FUSAVI vem por meio de nota esclarecer que:

Na manhã desta terça-feira (30), agentes do GAECO estiveram em diversos locais da cidade de Rio do Sul e do estado, à busca de documentos voltados à investigação de inquérito promovido pela Justiça Eleitoral.

Como o Hospital Regional Alto Vale, entidade filantrópica e pessoa jurídica de direito privado, é um prestador de serviços de saúde também para o Serviço Único de Saúde – SUS -, foi também procurado pelos referidos agentes, que buscaram documentos de serviços prestados para usuários do SUS.

Por se tratar de um processo da Justiça Eleitoral, e porque o HRAV reiteradamente deixa pública a inexistência de influencia política em sua administração, esclarece que não é alvo da investigação, colaborando com as autoridades constituídas.

Departamento de Comunicação FUSAVI

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.