Com ação de improbidade administrativa julgada improcedente, ex-prefeito de Petrolândia ingressa com processo de reparação por danos morais

A ação de improbidade administrativa, movida contra o ex-prefeito de Petrolândia, Erimar Senen, foi julgada improcedente. O político chegou a ter os bens bloqueados em função dos trâmites. O advogado, Rodrigo Souza, conta ainda que o ex-gestor ingressou com um processo de reparação por danos morais em função da divulgação de fatos que não foram comprovados.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.