Durante a pandemia, cesta básica ocupa 42,45% do gasto médio de rio-sulenses

A pesquisa realizada mensalmente por alunos do curso de Ciências Econômicas da Unidavi apontou aumento considerável no valor da cesta básica alimentar de Rio do Sul e Taió. Em março, mês em que a quarentena teve início, os produtos básicos de alimentação chegaram a ter acréscimo de 17,43%, de acordo com os números apresentados.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.