Durante reunião da CPI dos respiradores, servidores da Saúde detalham pagamento antecipado do governo de SC

Ontem a comissão parlamentar de inquérito da Assembleia Legislativa que investiga a compra de 200 respiradores artificiais pelo governo catarinense ouviu mais duas testemunhas: o coordenador do Fundo Estadual da Saúde, José Florêncio da Rocha, e Débora Brum, servidora da Secretaria de Estado da Saúde. Ambos foram citados pelo ex-secretário de Estado da Saúde Helton Zeferino e pela servidora Marcia Pauli durante a acareação realizada pela comissão da Alesc na semana passada. Rocha e Débora também estariam envolvidos, conforme Zeferino e Marcia, no processo de pagamento antecipado pelos 200 respiradores adquiridos junto à Veigamed com dispensa de licitação. Parte dos R$ 33 milhões pagos pelos equipamentos que não foram entregues saíram do Fundo Estadual da Saúde, coordenado por Rocha. O relator, deputado estadual Ivan Naatz (PL), avalia os trabalhos.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.