Durante cinco horas de acareação promovida pela Alesc, ex-secretários e servidora trocam acusações sobre compra de respiradores

A primeira acareação da história da Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina) foi protagonizada ontem  por três testemunhas da CPI que investiga a compra de 200 respiradores por R$ 33 milhões sem garantias. Sentados lado a lado, o ex-secretário da Casa Civil, Douglas Borba, a servidora pública e ex-superintendente de Gestão Administrativa da SES (Secretaria de Estado da Saúde), Marcia Regina Geremias Pauli, e o ex-secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, falaram por mais de cinco horas sobre questões como pagamento antecipado, pressão sobre servidores, nota fiscal assinada e a escolha da empresa Veigamed para realização do negócio.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.