Com primeira morte por Covid-19 registrada em Agrolândia, região soma seis óbitos pela doença

O governo do Estado divulgou cinco novas mortes por coronavírus em Santa Catarina nos números atualizados no domingo. Com isso, são 171 óbitos em 60 cidades catarinenses desde o início da pandemia. Os casos confirmados chegaram a 11.565 em 232 municípios, com um aumento de 280 casos em relação aos dados de sábado.

A cidade com mais casos é Chapecó, com 1.021. Na sequência, aparecem Concórdia (987), Florianópolis (792), Itajaí (758) e Blumenau (699). A taxa de ocupação dos leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde em Santa Catarina é de 59,3%. Dos 1.316 leitos existentes no estado, 536 estão vagos e 780 estão ocupados, sendo 145 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. No Alto Vale, de acordo com a tabela colaborativa atualizada por assessores de imprensa, Secretarias de Saúde e AMAVI, há 193 casos confirmados, 116 suspeitos, 119 recuperados e 6 mortes provocadas pela Covid-19. Agrolândia confirmou, ontem a noite, o primeiro óbito por Covid-19 no município.

O homem de 62 anos não tinha comorbidades. Na região, 22 dos 28 municípios apresentam pelo menos um paciente com contaminação. Mirim Doce passou a integrar a lista de cidades com registro da doença. Em Rio do Sul, cidade com maior número de registros, 96  já testaram positivo para coronavírus. De acordo com o “Mapa de calor por bairros”, ferramenta disponibilizada pela Defesa Civil municipal, os bairros com maior incidência são Barra do Trombudo com 24 doentes, Pamplona com 14 registros, Barragem com 13, Canoas 10, Jardim América com 8, Fundo Canoas 5, Sumaré 4,  Bremer, Budag, Centro e Laranjeiras com 3 e os bairros Albertina, Boa Vista, Canta Galo, Eugênio Schneider, Progresso e Taboão possuem um caso cada.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.