Setor madeireiro pede retorno das atividades em Santa Catarina

O Sindicato das Indústrias de Madeiras do Alto Vale do Itajaí, Sindimade, apoia a volta a normalidade no estado. O presidente, Ricardo Rossini, defende que ampliar a quarentena poderá desencadear uma crise econômica aguda e mais destruidora do que o próprio vírus. O setor, que é o segundo maior exportador na composição do PIB do estado pede a volta ao trabalho.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.