Cinco suspeitos da Operação Curupira têm prisão revogada

 

O juiz criminal da Comarca de Rio do Sul, Cláudio Marcio Areco Junior revogou na noite de quinta-feira as prisões de cinco dos sete suspeitos presos preventivamente na Operação Curipira. Anderson Goral, Juliano Goral, Walter Reichert, Rodrigo Reichert e Nilzon Reichert foram libertados após seis meses de prisão. Nilzon Reichert estava em prisão domiciliar que também foi revogada. Permanecem os afastamentos dos funcionários públicos.

A decisão foi após o juiz ouvir 15 das 16 pessoas indiciadas. Na próxima semana ocorre a última audiência.

Após isto, o juiz deve decidir se há necessidade de produzir mais provas ou se segue o feito para alegações finais e sentença.

Deflagrada no dia 10 de setembro, a Operação Curupira prendeu oito pessoas em Rio do Sul. O ex-secretário de obras, Rômulo Ouriques havia sido solto em novembro do ano passado.

Aldonir Xavier e Tarcísio Testoni permanecem presos preventivamente.

A Operação Curupira apura crimes contra a administração pública e o meio ambiente. A Operação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), em apoio à 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Rio do Sul.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.