Com prejuízo de R$ 1 milhão, Estado rompe contrato com empresa que fazia reforma de escola em Taió.

A empresa Floriano Construtora e Incorporadora Ltda recebeu do Governo do Estado 90% do recurso total previsto para reforma e ampliação da Escola Leopoldo Jacobsen, de Taió, mas concluiu apenas 70% da reforma e 40% da ampliação. Com prejuízo de R$ 1 milhão, o contrato foi rompido e os funcionários ficaram proibidos de entrar nas dependências da escola, sob pena de multa.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.